segunda-feira, março 23, 2015

As voltas da vida

Edward William Allen, ou Duarte Guilherme Allen, perdeu a mulher Violante no parto do 13ª filho, uma menina a quem chamou Bárbara, para nunca se esquecer que tinha matado a mãe. Inconformado, não quis conhecer essa filha durante mais de trinta anos e, mesmo voltando algumas vezes ao continente, depois de sair de Viana do Castelo para se instalar na Madeira, nunca a quis ver. Voltou a casar e teve mais dois filhos. A rejeitada Bárbara também seguiu a sua vida, casou com um homem rico, foi viver para Lisboa e teve 15 filhos.

Que a vida dá muitas voltas e que nunca se deve cuspir para o ar é máxima sensata que já valia no século dezoito e há-de valer pelos séculos dos séculos. Quando Duarte Guilherme regressou ao continente doente e muito velho, foi a sua filha enjeitada quem lhe deitou a mão, o acolheu e dele cuidou nos últimos anos de vida. Tinha Bárbara 34 anos, a mesma idade com que a sua mãe morrera no dia em que ela nasceu.

Duarte Guilherme não deixou de assinalar isso, no seu suspiro de velho doente. Morreu aos 81 anos, em Lisboa.

1 comentário:

Alexandra Cruz disse...

adoro estas histórias Dora!