segunda-feira, dezembro 07, 2015

Um "bom dia" faz um dia bom

Uma das razões pelas quais gostamos da nossa vizinhança é porque toda a gente se cumprimenta e se entreajuda nos pequenos gestos do quotidiano, como segurar a porta a quem traz um carrinho de bebé ou um saco de compras. Sabemos o nome de poucos vizinhos, ainda não tivemos tempo de criar relações, mas todos os dias, nas entradas e saídas de casa, temos sempre por companhia uns bons dias, alguém que nos acena quando passamos de carro, há sempre umas palavras ternas para as crianças, e muitos sorrisos. A minha menina está convencida que um dos critérios para morar no bairro é ser simpático, por isso outro dia não acreditou quando lhe disse que acenei a um vizinho quando saía da garagem e ele não retribuiu - De certeza que esse senhor é cego, mamã.


Este vídeo da campanha Contagiemos Valores, iniciativa de uma instituição cívica argentina, fez-me sorrir de gratidão por ter vários lugares assim no meu quotidiano. É bom cumprimentar e ser cumprimentado. Como diz o meu pai, nunca sabemos quando é que alguém que se cruza connosco está a precisar de um sorriso e uma palavra calorosa. Mas sabemos como isso nos sabe bem nos dias mais sombrios. Ouvir um "bom dia" torna um dia bom, às vezes.

O promotor desta campanha, que tem vários vídeos no youtube, é o Comité Interreligioso pela Paz, de Córdoba, Argentina. Sou um bocado avessa a doutrinações e a dogmas no que diz respeito à cultura e à vida em sociedade, mas gostei da forma como esse comité se apresenta no seu site: Nos interesa compartir la sabiduría de nuestras tradiciones y mostrar que la convivencia en la diversidad es un desafío posible.

A sabedoria das tradições. Conviver na diversidade. Parece fácil, não parece?

Sem comentários: